Você sabe o que é Disciplina Positiva? – migluglubrasil
Frete grátis para compras acima de R$250,00
Frete grátis para compras acima de R$250,00
Você sabe o que é Disciplina Positiva?

Você sabe o que é Disciplina Positiva?

A Disciplina Positiva se baseia no conceito de que a disciplina pode ser ensinada com firmeza e gentileza ao mesmo tempo, sem punição, castigo ou recompensa.


Pesquisas recentes atestam que as crianças são "programadas" desde o nascimento para estabelecerem conexões com os outros, e que a criança que se sente conectada à sua comunidade, família e escola tendem a apresentar menos comportamentos inadequados.


Precisamos lembrar que as crianças precisam desenvolver habilidades ao longo da vida com o intuito de se tornarem adultos bem-sucedidos. Lembrando que definimos o termo “bem-sucedidos” como cidadãos felizes.


No processo da educação, é importante se atentar ao comportamento conforme a idade. Vamos tomar como exemplo os bebês:
Um bebê não joga um brinquedo no chão para desafiar seus pais, mas sim, como uma forma de brincar e se conectar. Neste caso, perder a paciência ou tentar ensinar pode ser uma atitude frustrante. Assim, é importante atentar para as características da idade para diferenciar se é uma questão de educação ou do desenvolvimento.


A partir disso, fica muito mais simples inserir limites de forma eficiente.
Listamos algumas dicas importantes de como inserir os limites na vida dos seus filhos:

  • Coloque limites evitando agressões físicas

Mesmo quando alguma situação parece insustentável, é importante evitar qualquer tipo de agressão física, uma simples “chinelada” recorrente pode trazer repercussões negativas para as crianças segundo os especialistas. Crianças que apanham podem crescer mais antissociais, desafiadoras, agressivas e podem ter problemas cognitivos. Então, apesar de parecer um caminho fácil e eficiente, evite bater na criança para impor limites.

  • Incentivar a comunicação

Com toda certeza, uma boa relação entre pais e filhos é fundamental para o pleno desenvolvimento da criança. Nesse sentido, a chave para o sucesso dessa relação é a comunicação. Quando pais e filhos se comunicam tudo fica melhor, não só na vida da criança ou do adolescente, mas também na vida dos pais.

  • Combinar os comportamentos 

Para a maioria das crianças, os “combinados” ou “acordos” relativos a algum comportamento costumam funcionar muito bem. É interessante trabalhar a idéia de causa e efeito, ou conseqüências dos comportamento.

  • A “retirada de direito” pontual pode ser eficiente

Visando minimizar o impacto negativo da palavra “castigo” que foi utilizada durante muitas e muitas décadas, hoje os especialistas usam o termo retirar o direito” de algo que impacta de forma positiva, ou seja, privar a criança de ver seu desenho preferido, usar determinado brinquedo, realizar um passeio ou mesmo o acesso ao celular/ videogame. Tais “retiradas de direito” podem ser altamente eficientes para colocar limites, pois como as crianças são bem apegadas com alguns objetos, ao perdê-los temporariamente, elas rapidamente assimilam que é necessária uma mudança de comportamento para que não ocorra a privação. Mas ofereça à criança uma segunda oportunidade, não aplicando o castigo na primeira falha.


Além das dicas práticas de como colocar limites na educação de filhos, é importante que os pais também sigam algumas recomendações visando facilitar o processo:

 

  • Os pais devem sempre conversar entre si para que ambos falem a mesma linguagem e tenham as mesmas atitudes no processo de estabelecer limites a todos os filhos.

  • Não tenha medo de impor regras, pois elas são necessárias ao desenvolvimento infantil e a construção da personalidade e caráter.

  • Mantenha sua postura e seu papel materno/ paterno (“autoridade”) diante de seu filho.

  • Comunique os limites e as consequências do não cumprimento destes de forma clara, procurando ser justo e coerente.

  • Mantenha seu posicionamento após a quebra de uma regra, retomando os acordos e combinados.

  • Após a “retirada de direito” não fique revivendo ou remoendo o acontecido para evitar sentimentos de culpa ou frustração.

  • Seja um bom exemplo para seu filho, pois as crianças aprendem bastante por observação ou imitação.

  • Não aceite as regras impostas pelos filhos, mas esteja sempre aberto a dialogar.

Importante frizar que NÃO existem receitas prontas ou mesmo qualquer tipo de manual que nos ensine como criar nossos filhos. Aprendemos por experiência, insistência, tentativas e erros e algum desgaste, trazendo muito daquilo que vivenciamos no passado com nossos pais e que acreditamos ser correto.

Talvez a dica fundamental seja não desanimar ou desistir do processo de colocar limites na educação de seu filho, eles são essenciais e no futuro, ele irá agradecer!


✔️ Produto adicionado com sucesso.